Lei sobre Educação e Proteção de Animais nas Escolas, É APROVADO no Estado do RS


Mais uma vitória da causa animal no Estado do Rio Grande do Sul.

O Governador Eduardo Leite, sancionou dia 2/10, uma lei que Institui o Projeto ”Escola Amiga dos Animais” no âmbito do Estado e dá outras providências.

O projeto do Deputado Gabriel Souza, incentiva a rede de ensino a incluir a educação ambiental, adoção e a guarda responsavel de animais nas escolas.

"A educação ambiental, principalmente direcionada a crianças e adolescentes, voltada para a adoção consciente e guarda responsável de animais domésticos, é base para que futuras gerações tenham plena compreensão de uma convivência harmoniosa e respeitosa com animais." - Deputado Gabriel Souza, proponente do projeto. 



Proponente: Deputado Gabriel Souza

Objetivos: O presente Projeto de Lei que institui o Projeto “Escola Amiga dos Animais” vem do ideal de diversas educadoras e educadores gaúchos, que anseiam por aplicar os conceitos do bem-estar animal diretamente no dia-a-dia das escolas. O amparo legal para o Projeto “Escola Amiga dos Animais” encontra-se na coletânea de leis estaduais sobre a temática do bem-estar animal, quais sejam:
• Lei Nº 10.330, de 27 de dezembro de 1994 - Dispõe sobre a organização do Sistema Estadual de Proteção Ambiental, a elaboração, implementação e controle da política ambiental do Estado e dá outras providências. 
• Lei Nº 11.915, de 21 de maio de 2003 - Institui o Código Estadual de Proteção aos Animais, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul. 
• Lei Nº 13.193, de 30 de junho de 2009 - Dispõe sobre o controle da reprodução de cães e gatos de rua no Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências. 
• Lei Nº 13.252, de 17 de setembro de 2009 - Dispõe sobre a implantação de “microchip” de identificação eletrônica nos cães comercializados no Estado do Rio Grande do Sul. 

A educação ambiental, principalmente direcionada a crianças e adolescentes, voltada para a adoção consciente e guarda responsável de animais domésticos, é base para que futuras gerações tenham plena compreensão de uma convivência harmoniosa e respeitosa com animais. 

A possibilidade de interação com animais comunitários nas escolas dá o caráter prático para que os professores possam desenvolver atividades extraclasses, tais como cuidados de alimentação, higiene e sanitário, assim como afeição aos animais, pois esses também sentem fome, sede, dor e falta de atenção similar a qualquer ser humano. Entre 2004 e 2006 foi desenvolvido pela Secretaria Estadual da Educação – SEDUC, junto às escolas estaduais, o projeto "Animais Nossos Parceiros", que tinha como função instruir os professores a desenvolver o tema com estudantes, quando em eventos eram expostos na secretaria muitos trabalhos de alunos que foram realizados em sala de aula e fotografias de animais e seus donos. 

A época, a Escola Estadual Professora “Leopolda Barnewitz”, com endereço a Rua João Alfredo, 443 – Cidade Baixa, promoveu palestras com a presença de veterinários e animais de estimação. O projeto, lançado em 2004, teve como objetivo promover nas escolas uma cultura de responsabilidade e solidariedade para com todas as formas de vida, sensibilizando professores, estudantes e a comunidade sobre a importância da posse responsável, da castração para evitar a superpopulação de cães e gatos abandonados nas cidades, da prevenção de zoonoses, bem como sobre os sofrimentos causados aos animais devido a maus tratos. Entre os parceiros do projeto estavam o Conselho Regional de Medicina Veterinária, Batalhão Ambiental da Brigada Militar, Emater, Ibama e as Secretarias Estaduais da Saúde e do Meio Ambiente. 

Ainda, diversas escolas se integraram ao projeto, sendo que no Instituto Estadual Rio Branco foram atividades de conscientização sobre os cuidados que as crianças devem ter com os animais de estimação. Na oportunidade o médico veterinário Pedro Ferraz apontou as semelhanças e a cumplicidade existente entre o animal e seu dono.

O profissional supracitado chamou a atenção para as responsabilidades que todos devemos ter com os animais de estimação e orientou aos alunos para a prevenção de zoonoses. O evento contou ainda com a apresentação de cães adestrados. 
A coordenadora do programa, no governo Germano Rigotto, foi a Profa. Denize Furtado tendo como secretário de Educação o Srº José Fortunati, sendo o projeto dirigido aos professores e estudantes da Rede Pública Estadual, bem como às comunidades envolvidas.

Deputado(a) Gabriel Souza

ONG protocola pedido de inclusão da CAUSA ANIMAL na lei Orçamentaria de TAQUARI


O INSTITUTO OS SALVADORES, PROTOCOLOU JUNTO AO GABINETE DO PREFEITO E NA CÂMARA DE VEREADORES DE TAQUARI/RS, UM PEDIDO DE INCLUSÃO DA CAUSA ANIMAL NA LEI ORÇAMENTÁRIA DE 2020.

A Lei Orçamentária Anual é uma lei elaborada pelo Poder Executivo que estabelece as despesas e as receitas que serão realizadas no próximo ano. Não é de hoje e nem de ontem, que o Instituto OS SALVADORES cobra da Prefeitura providências quanto aos problemas que enfrentamos na causa. Nossa cidade precisa controlar a super população de animais com politicas públicas, com projetos e campanhas.

Incube ao Poder Público, zelar pela Proteção dos Animais de Rua, conforme a Constituição Federal e por isso, protocolamos esse pedido para que possamos dar mais atenção a esses anjos.

Agora, nos resta aguardar por resultados. Que Deus toque o coração daqueles que tem o poder de ajudar nas mãos!

#OsSalvadores #ProteçãoAnimal #Instituto #Compartilhe #LutandoPorVidas #DireitoAnimal

Cão é abandonado no Bairro Rincão em Taquari/RS

Ele foi abandonado no bairro Rincão São José em Taquari/RS. Para a nossa esperança, a sra. Lidiane Calkmann o acolheu dando lhe comida e água.

Iremos ajudar com ração e ele também será castrado.
Caso VOCÊ possa adotar ou sabe se alguém, por favor entre em contato.

Aproveitamos para parabenizar a Lidiane pela atitude em ajudar esse anjo. Precisamos de mais pessoas como você!

Facebook

Batalha de cada dia

Os voluntários do Instituto OS SALVADORES, não medem esforços para ajudar os animais. Sempre quando possível, estamos na luta.

Publicação do facebook

Ratinho dispara contra mico-leão-dourado: "Se todos morressem, o que mudaria pra nós?"



O apresentador Ratinho voltou a polemizar em seu programa no SBT na noite da última segunda-feira (16), citando Chico Anysiopara reforçar sua opinião sobre o mico-leão-dourado. O apresentador afirmou que não entende a importância do animal para sociedade e que as pessoas estão mais preocupadas com questões "desinteressantes" ao invés de entender o ser humano.

"Eu tava vendo um vídeo no YouTube, uma entrevista do Chico Anysio com o Jô Soares. Ele tava falando o seguinte: 'Por que o hipopótamo? Pra comer não serve. Quem come hipopótamo? Só outro hipopótamo'", satirizou o comunicador. "Não há necessidade", acrescentou.


Logo em seguida, ele deu uma opinião pessoal sobre outro animal que não teria importância. "Aquele mico-leão-dourado... Eles [pessoas] pegaram helicóptero, pegaram o mico-leão-dourado e leva o miquinho pra lá, miquinho pra cá. Se todos morressem, o que iria mudar pra nós? Nada", disparou.


O apresentador ainda fez um apelo aos telespectadores, pedindo que todos deem mais atenção aos seres humanos: "Vamos cuidar das pessoas, por favor".



Ratinho critica ONGs na Amazônia

Conhecido por suas opiniões polêmicas e de viés de direita, em agosto deste ano, Ratinho comentou sobre sobre as queimadas que ocorrem nas florestas do país e defendeu o presidente Jair Bolsonaro.

"A gente vê muita ONG e ambientalista cuidando da Amazônia. Estão todos ali porque são muito bonzinhos, né? Eles gostam muito da Amazônia, são muito bonzinhos. Mas a pergunta que eu faço é: porque não cuidam do Nordeste?",  questionou o apresentador em uma live no Instagram.

E completou: "Eles não estão preocupados com as árvores, estão preocupados com o solo amazônico que está cheio de mineral. Vamos parar com essas frescura e de ficar mentindo para o povo. [Eles] querem ajudar é onde tem ouro, onde tem mineral. Tem mais ONG na Amazônia do que índio. Vocês [ONGs] querem o solo, não querem saber da mata".


Fonte: https://m.natelinha.uol.com.br/televisao/2019/09/17/ratinho-dispara-contra-mico-leao-dourado-se-todos-morressem-o-que-mudaria-pra-nos-133983.php#