PROTEJAM OS GAMBÁS; eles não oferecem risco aos seres humanos

Gambás não oferecem risco algum aos seres humanos. Muitos confundem os gambás brasileiros com a espécie norte-americana ou as jaritacacas: aquelas pretas que têm uma faixa branca nas costas. Mas, ao contrário delas, os nossos gambás não erguem o rabo para esguichar o tão temido “fedorzinho”.


A constar, a maior defesa deles é se fingir de morto.




O primeiro fato encantador sobre os gambás, é que são marsupiais. Ou seja, as fêmeas carregam seus filhotes até que eles atinjam tamanho e maturidade adequados para serem independentes – assim como os coalas e cangurus.


Se você morre de amores por cangurus carregando seus filhotes, por exemplo, eis a oportunidade de morrer de amores em terras brasileiras mesmo!


Quem mora em casa pode enfrentar desafios com alguns desses espertinhos tentando filar restos de comida. Essa é a forma que alguns animais silvestres encontraram de sobreviver no ambiente urbano. Mas pense bem, se eles estão ali é porque há oferta de alimento fácil.



“Cabe a nós adequar nossas residências para evitar que alguns animais se alojem ou encontrem alimento fácil ali dentro. Com isso, delimitamos um espaço confortável em que podemos viver sem competir com outras espécies”, conclui Roberto Vieto, nosso gerente de vida silvestre.


Seja por confundi-los com ratazanas ou achar que oferecem risco, algumas pessoas acabam machucando ou até mesmo matando gambás cruelmente. Mas, além de inofensivos, eles são extremamente importantes na dispersão de sementes e controle de pequenos invertebrados – como baratas, por exemplo.


É, pode agradecer aos gambás por essa!



OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES!

Distribuição: Vivem em quase todos os países das Américas, desde a Argentina até os Estados Unidos.


Habitat: Embora o habitat natural seja floresta, esses animais seadaptarm bem em regiões com presença humana, inclusive as cidades.


Alimentação: Animal onívoro, o gambá alimenta-se de quase tudo: raízes, frutas, vermes, insetos, moluscos, crustáceos, serpentes, lagartos e aves.


Reprodução: São, em média, três gestações/ano. Uma única fêmea gera de 7 a 12 filhotes por vez.


Saiba mais: O gambá tem comprimento de 45 a 50 cm (sem contar com a calda) e peso entre 3 a 5 quilos. Nos desenhos animados da Disney, o personagem Pepe Lê Gambá é apaixonado por uma gata e aparece com o dorso preto com listras brancas e uma cauda bem peluda.


Pois bem, este animal embora seja vendido como, não é um gambá, mas um cangambá (Conepatus semistriatus e C. Chinga). Aqui o bicho em questão é outro, o Didelphis sp., conhecido como marsupiais brasileiros. Mas um detalhe: o cheirinho famoso e desagradável é real e tem um momento certo para aparecer: quando esses animais querem ?atrair? seus parceiros.


Em geral eles têm a pelagem cinza e, no Brasil, ganham vários nomes diferentes, dependendo da região onde são encontrados. No Mato Grosso, são conhecidos como micurê; na Amazônia, de mucura; na Bahia, saruê (Bahia); e no Ceará e Pernambuco são chamados de timbu ou cassaco.


Os principais predadores do gambá são a coruja, o gato-do-mato, mamíferos carnívoros e serpentes, mas nas cidades, onde também são vistos, frequentemente terminam atropelados, já que a visão se ofusca com os faróis dos carros ? uma vez que seus hábitos são noturnos - e a sua mobilidade é pequena fora dos galhos das árvores.


A grande curiosidade sobre esses animais está na gestação. Os marsupiais nascem pelados e cegos (pode-se dizer incompletos). Instintivamente se atracam às mamas das mães, onde assim ficarão, por 2 ou 3 meses, até completar o seu desenvolvimento.


No mundo, existem cerca de 272 espécies conhecidas de marsupiais, das quais 200 ocorrem na Austrália e países-ilhas vizinhos. No Brasil, são 44, com uma ameaçada de extinção: a cuíca-de-colete (Caluromysiops irrupta), natural de Rondônia. A média de vida de um gambá é de 2 a 5 anos


Fontes: http://faunaeflora.terradagente.g1.globo.com/fauna/mamiferos/NOT,0,0,1223566,Gamba.aspx e https://www.worldanimalprotection.org.br/noticia/por-que-defender-gambas-morcegos-e-lagartixas

12 visualizações