COPYRIGHT © Instituto de Proteção Animal OS SALVADORES | CNPJ: 29.147.690/0001-98 | Taquari/RS | Direitos Reservados - Cópia não autorizada | CONTATOS: WhatsApp: (51) 9 96969702 - www.salvadores.com.br - salvadoresdeanimais@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • 4f0149647a160a47217615866f5469c4
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social

CARRAPATOS: as ameaças que eles trazem à saúde de cães e gatos

Facilmente encontrados entre os pelos de animais de estimação sem a proteção adequada, os carrapatos são tidos como parte da vida normal de alguns pets. Mas, na realidade, estes parasitas devem ser mantidos longe dos nossos cães e gatos a todo custo, já que podem causar uma série de complicações perigosas para a saúde dos bichinhos.


Prevenir uma infestação de carrapatos no corpo dos nossos animais vai além de poupá-los de uma coceira incômoda, uma vez que carrapato em cachorro, por exemplo, pode significar doenças graves e até fatais, como babesiose e erlichiose – também conhecidas como doenças do carrapato.



Como se prevenir contra uma infestação de carrapatos

O primeiro passo para compreender a prevenção de carrapatos no corpo do seu gato ou cachorro é saber o ciclo de vida destes parasitas. Eles nascem de ovos encontrados em muitos ambientes frequentados pelos nossos pets, como gramados, carpetes e mobílias.


Eles nascem como larvas e, em seu estágio adulto, as fêmeas de carrapato depositam novos ovos, dando sequência ao ciclo. Portanto, evitar o carrapato em cachorro ou gato significa, primeiramente, evitar a presença destes ovos no ambiente.


Com isso em mente, fica clara a necessidade de não só realizar um tratamento contra carrapatos no corpo dos nossos pets, mas também higienizar todo o ambiente e evitar o contato com animais que estejam infestados. Em outras palavras: conheça os amigos do seu pet antes de deixar que ele brinque com eles!



Saiba como acabar com carrapatos mesmo que seu pet não esteja infestado

O fato de seu cachorro ou gato não estar infestado agora não significa que você não deve ficar atento ou que possa parar de manter em dia a prevenção contra este parasita.


O mercado pet oferece, atualmente, uma série de opções para o controle de carrapatos, incluindo sprays, shampoos, coleiras e até medicamentos de via oral que proporcionam uma proteção mais duradoura.


Estabeleça uma rotina de supervisão ao corpo do seu cachorro ou seu gato, passando os dedos vagarosamente por toda a pelagem a fim de procurar por carrapatos.


Nesta etapa, fique especialmente atento às regiões entre os dedos e aos coxins (as “almofadinhas” debaixo das patas) do pet, pois estes são dois dos lugares preferidos para os carrapatos se alojarem.


É importante que, ao encontrar um carrapato, ele seja retirado somente com pinças especiais para carrapatos, evitando que alguma parte do parasita permaneça alojada no pet e cause infecções.


Outro detalhe: ainda que você não encontre um carrapato sequer, verifique também se seu pet não está se coçando muito ou demonstrando incômodo em alguma parte do corpo. Este, junto com falhas na pelagem, é um sinal importante de que carrapatos podem estar parasitando por ali.


Fonte: https://www.petz.com.br/blog/bem-estar/carrapatos/

56 visualizações