domingo, 8 de julho de 2018

Centro de Zoonoses de Goiânia é denunciado por sacrificar animais saudáveis

Um grupo de protetores dos animais denunciou à Polícia Civil que o Centro de Controle de Zoonoses está sacrificando animais saudáveis, em Goiânia. Conforme o registro, feito na última sexta-feira (6) à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, o órgão não espera o tempo mínimo para que seja encontrado um adotante para o animal abrigado no local.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que “ainda não foi oficialmente notificada para conhecimento do teor da denúncia”. Ainda conforme o texto, o Centro de Controle de Zoonoses “segue protocolos de Vigilância da Raiva preconizados pelos Ministério da Saúde”.

A denúncia pede ainda o afastamento da veterinária Catarina Rates do Centro de Controle de Zoonoses, que estaria determinando quais animais devem ser mortos. Sobre esse pedido, a SMS não se posicionou.

O advogado e protetor que participou do registro da denúncia, George Machado Pimenta afirmou que esteve no local, informou que tinha três pessoas dispostas a adotar o cão que mordeu uma criança de 1 ano, que isso foi informado ao Centro, mas o cachorro, ainda assim, foi sacrificado. Além desse caso, ele afirma que há relatos de outros problemas similares.

“Tem muitos animais lá, e parece que 30 já foram sacrificados. Temos relatos de que não deixam os protetores pegarem os animais lá, que tem abuso de autoridade. Pedimos para a Polícia Civil investigar essas e outras denúncias”, relatou.

O delegado Luziano de Carvalho, que provavelmente ficará responsável pelo caso, informou que deve analisar os relatos e começar a ouvir testemunhas sobre as denúncias a partir de segunda-feira (9).