segunda-feira, 30 de maio de 2016

Animais no transito; O que fazer?

O morador aqui de Taquari, Josué Pereira questionou o seguinte:
"Quando eu passo de moto e os cachorros vem me morder e as vezes ate me derrubar o que eu faço chuto o cachorro ou procuro o dono pra chutar ou deixo me morder porque é proibido judiar dos bichinho."

De modo simples: judiar dos bichinhos não pode hein amigo!

Mas de forma bem sucinta temos que entender: 
É possível imaginarmos que os cães que correm atrás dos carros pensam assim: “Covardes! Basta eu perseguir um pouquinho que eles sempre fogem!” Assim, os cães se sentem vitoriosos, conseguem expulsar um objeto enorme e barulhento!

Na verdade, os cachorros que perseguem objetos em movimento podem estar caçando ou brincando, ou até mesmo, brincando de caçar. O cão ataca as motos/carros por instinto de proteção ou por brincadeira, desta forma assim como pedestres, temos que ter bom senso e agir com paciência, freando para eles.

O ser humano que é dotado de mais inteligência e por essa razão tem que proteger os animais INCLUSIVE no trânsito, sendo  criminosa a intenção de machucar um animal de forma intencional.

COMO RESOLVER?
A primeira sugestão é reduzir a velocidade da moto. Já perceberam que cães não correm atrás de motos que andam em baixa velocidade? (lembrando que dentro da cidade a maioria das vias são 40 km)...eles só correm atrás de motos em alta velocidade, então vamos reduzir hein senhores motoristas ;) Se o animal tem dono e está na rua, bom conversar com o mesmo e pedir que mantenha seu animalzinho no pátio, para segurança dos motoqueiros e dos próprios animais, que correm o risco de serem atropelados. Essa é a atitude mais coerente e de humanidade que podemos sugerir. Em resumo a responsabilidade é do dono do bichinho que além de ser responsável pelo bem estar do animal, deve ser responsável em mante-lo em seu pátio.

OS BICHINHOS NÃO TEM CULPA! Quem tiver alguma dúvida sobre PROTEÇÃO ANIMAL, envie que responderemos o mais breve! #OsSalvadores